18/08/2021 às 08h23min - Atualizada em 18/08/2021 às 08h23min

MEC lançou nesta terça feira o programa Educação Financeira nas Escolas, que visa capacitar professores sobre o tema

O Programa oferecerá formação gratuita sobre educação financeira aos professores das redes pública e privada do Brasil.

Da Redação | 18/08/2021
Pixabay

O Governo Federal lançou, por meio do Ministério da Educação (MEC) em parceria com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Programa Educação Financeira nas Escolas, na tarde da última terça-feira (17). O Programa tem o objetivo de oferecer aos professores cursos gratuitos de formação em educação financeira, para que o tema esteja presente nas salas de aula. O intuito do programa em educação financeira é qualificar 500 mil trabalhadores da educação em três anos. Serão abordados temas como poupança, consumo consciente, investimentos, proteção contra fraudes.

Compuseram a mesa de abertura do evento o Ministro de Estado da Educação, Milton Ribeiro; o secretário de Educação Básica, Mauro Rabelo; o diretor de Formação Docente e Valorização dos Profissionais da Educação, Renato Brito; o ministro de Estado da Cidadania, João Roma; o presidente da CVM, Marcelo Barbosa; o presidente do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro; e o especialista financeiro, Tiago Reis.

A formação oferecerá conhecimentos básicos sobre finanças pessoais de forma interligada às disciplinas da grade curricular, como explica o secretário de educação básica, Mauro Rabelo. "O ineditismo dessa iniciativa está em formar os professores para que sejam entusiastas da educação financeira nas escolas de nosso país. Esse é um tema transversal previsto na Base Nacional Comum Curricular (...)", explanou Mauro.

O diretor de Formação Docente e Valorização dos Profissionais da Educação, Renato Brito, falou sobre a importância de centralizar o foco dessa formação nos professores. "Muitas vezes nós queremos colocar a educação financeira em pauta dentro das escolas, mas nos esquecemos de possibilitar a segurança do professor sobre o tema. Um professor seguro do que será desenvolvido potencializa o reflexo nos estudantes (...), afirmou Renato.

Segundo o Ministro da Educação, esse Programa é um legado para as próximas gerações. “Meu sonho é que a população brasileira não compre coisas pelo número de parcelas que cabe no bolso, mas que tenha um mínimo de condições de fazer um exame direto e rápido se o juro embutido não está muito caro”, exemplificou.

A formação de professores em educação financeira, para atingir os estudantes brasileiros, está alinhada a diretrizes globais e recomendações da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). No último levantamento feito pela Organização, o Brasil ficou na 17º posição entre 20 países analisados quanto ao grau de conhecimento desse tema.

 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://professortaon.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp