04/08/2021 às 13h05min - Atualizada em 04/08/2021 às 13h30min

Tratamento experimental para câncer pode evitar até 40% das amputações de reto

Estudo avalia também a viabilidade desta opção terapêutica para uso rotineiro no Sistema Único de Saúde

SALA DA NOTÍCIA Camila Santos
Divulgação
Um estudo realizado no Hospital Municipal Dr. Gilson de Cássia Marques de Carvalho - Vila Santa Catarina, organização sob a gestão da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, está avaliando se uma abordagem, chamada de terapia neoadjuvante total (TNT), pode melhorar os resultados no tratamento de câncer de reto e reduzir a necessidade de cirurgia com colostomia definitiva. O projeto, que faz parte do PROADI-SUS, estuda também a viabilidade da implementação da terapia na rede pública. 

“Além de aumentar a qualidade de vida do paciente, a terapia neoadjuvante total colabora para a sustentabilidade do sistema de saúde por evitar cirurgias radicais no reto, e, consequentemente, reduzir os custos com internações e outras complicações”, explica Diogo Bugano, coordenador do projeto e do Serviço de Oncologia do Hospital Vila Santa Catarina. Embora alguns centros já façam uso da terapia neoadjuvante total, poucos têm a expertise para identificar e acompanhar os pacientes que, após o tratamento, podem seguir sem a necessidade de cirurgia.

O tratamento convencional consiste em quimioterapia associada à radioterapia, seguida de um intervalo de recuperação de 2 a 3 meses, cirurgia e, então, entre 3 e 6 meses de quimioterapia. Usando este protocolo, 20% dos pacientes não necessitam de cirurgia. No caso do TNT, uma quimioterapia altamente potente é realizada neste período entre o término da radioterapia e a avaliação para cirurgia, levando à maior redução do tumor. Com isso, acredita-se, até 40% dos pacientes não necessitarão de cirurgia e haverá, portanto, menor risco de colostomia definitiva.

O estudo já contou com a participação de 32 pacientes entre 40 e 70 anos e tem o objetivo de avaliar até 150 pacientes nos próximos anos.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://professortaon.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp