29/11/2021 às 12h39min - Atualizada em 29/11/2021 às 20h30min

Novembro Azul acende alerta sobre condições genéticas e prevenção

Professor de ciências biológicas explica a relação entre os casos de câncer de próstata e a condição genética, além de como é possível se prevenir por meio de exames de painel

SALA DA NOTÍCIA DNA Consult
https://www.dnaconsult.com.br/

Segundo informações do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de próstata representa 29% dos diagnósticos em homens no Brasil, sendo o segundo tipo mais comum na população masculina. Ainda de acordo com o instituto, no triênio de 2020 a 2022, existe uma estimativa de 65.840 novos casos. Um dos principais fatores de risco para o surgimento do câncer de próstata é a idade, onde o risco de morte também é maior a partir dos 50 anos. 

Outros fatores podem contribuir como condições genéticas e hereditárias, quando já ocorreram casos na família. Além disso, a pandemia também afetou a prevenção, já que milhares de pessoas deixaram de ir ao médico durante o período de isolamento para evitar o contágio. Segundo o Radar do Câncer, idealizado pelo Oncoguia e CliqueSUS, o número de biópsias realizadas pelo sistema público de saúde apresentou uma queda de 38,22% entre março e dezembro de 2020, comparado ao mesmo período de 2019. O número de exames PSAs (Dosagem de Antígeno Prostático Específico) realizados pelo SUS diminuiu 29,04%. Especialistas da área oncológica afirmam que esta redução nos diagnósticos terão um impacto muito negativo, já que muitos deixaram de identificar a doença em seus estágios iniciais. 

Assim como outros tipos de câncer, o de próstata precisa de uma prevenção para evitar seu avanço e até mesmo surgimento, já que as fases iniciais costumam não apresentar grandes sinais, o que pode prejudicar o tratamento. Para auxiliar na compreensão do tema, o professor de ciências biológicas, Euclides Matheucci, alerta sobre as condições genéticas que contribuem para o desenvolvimento do câncer de próstata. Euclides também é diretor científico da DNA Consult, laboratório de biotecnologia.

Uma das modalidades oferecidas pelo laboratório é o exame de painel genético. Diferente do mapeamento genético, o exame de painel é utilizado para analisar uma relação limitada de genes e geralmente serve como um recurso adicional ao diagnóstico de condições clínicas diversas. “Quando falamos em saúde, a prevenção sempre é o caminho mais assertivo, tanto para homens, quanto mulheres. A realização de um painel genético de câncer de próstata pode trazer uma leitura do DNA que indique propensão ao câncer”, explica Euclides

“Essa análise contribui para um diagnóstico mais assertivo e, quando associado a outras condições clínicas, pode indicar a propensão à ocorrência do câncer. Uma vez identificado um possível fator genético associado à doença, é possível que os filhos também possam contar com essa condição genética. Essa validação pode ser feita por meio do sequenciamento do gene que apresenta o padrão de risco, técnica mais direcionada e que demanda menor investimento”, complementa

Um dos grandes desafios das campanhas de Novembro Azul, por parte do setor de saúde público e privado, é conseguir criar uma conscientização para um acompanhamento e realização de exames periódicos. “O câncer de próstata é muitas vezes visto como tabu, seja por negligência, medo e desconhecimento em relação aos exames preventivos. Como os exames de painel analisam condições genéticas e a sua realização é simples, com a coleta de amostra na bochecha do paciente, eles podem ser usados como uma estratégia para incentivar a prevenção”, afirma o especialista.

Euclides ainda explica a importância da realização do exame, que serve tanto para prevenção como também um complemento de outras avaliações. “O paciente pode optar pelo painel genético de forma preventiva para identificar predisposição a condições clínicas variadas, como pode usar para complementar diagnósticos clínicos, caso já tenha apresentado outros sintomas relacionados à doença analisada”, conclui. 

Além da identificação de condições clínicas que influenciam no aparecimento do câncer de próstata, o exame de painel também serve para avaliar fatores genéticos em casos de câncer de mama, triagem neonatal (teste do pezinho) e alguns distúrbios do neurodesenvolvimento, como autismo. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://professortaon.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp